Lixo do Carnaval de capitais vai virar lixeira sustentável

0
511
Um dos momentos do Bloco Então Brilha, de BH; lixo produzido pelo carnaval em 5 capitais vai ser transformado em lixeira sustentável. Foto-Facebook-Então Brilha
Um dos momentos do Bloco Então Brilha, de BH; lixo produzido pelo carnaval em 5 capitais vai ser transformado em lixeira sustentável. Foto-Facebook-Então Brilha

As cidades de Belo Horizonte, São Paulo, Rio de Janeiro, Recife e Salvador, que têm as festas de Carnaval mais famosas do país, se uniram à Associação Nacional de Catadores e Catadoras de Materiais Recicláveis (ANCAT) para transformar o lixo que será recolhido nos dias da festa para transformar em lixeiras sustentáveis.

A inciativa para dar uma destinação mais ecológica e sustentável ao lixo nessas capitais tem o apoio da cervejaria Ambev, que patrocina o Carnaval nessas localidades. A previsão é que ao menos 2 mil lixeiras sejam produzidas, considerando a média de resíduos gerados pelos 26 milhões de foliões que estão enchendo as ruas dessas cidades ao longo desse mês de fevereiro.

Lixo recolhido carnaval de rua transformado lixeiras sustentáveis

Nos maiores blocos que desfilam pelas ruas desses grandes centros, especialmente nos 4 dias do Carnaval, foram instaladas tendas de reciclagem, com o objetivo de evitar que o lixo seja descartado incorretamente. As tendas terão apoio de 2,8 mil catadoras e catadores cadastrados na ANCAT, que já atuam nas capitais rotineiramente.

“A ideia não é apenas cumprir as metas e compromissos de sustentabilidade traçadas pela empresa para os próximos anos, mas reverter isso em benefícios para as cidades, para que o compromisso ecológico não fique restrito apenas ao período de carnaval”, diz Rodrigo Figueiredo, vice-presidente de Sustentabilidade e Suprimentos da Cervejaria Ambev.R

Relacionadas

“Todo Mundo Cabe no Mundo”, bloco mais inclusivo de BH

Gretchen ensina como não ser um babaca no Carnaval

Xixi do folião do carnaval de Belo Horizonte vai virar adubo

Mas além de reduzir o impacto ambiental do Carnaval, já que são geradas na festa toneladas de lixo, a iniciativa ajuda os catadores que fazem parte da associação, uma vez que o material recolhido será vendido diretamente para a Ambev, sem intermediários. Assim, de acordo com a cervejaria, são eliminados entre três e quatro atravessadores, o que permite que os catadores recebam mais pelo produto.

“Remunerando esses trabalhadores melhor, a gente também tem incentivado que eles nos tragam outros materiais que, no mercado com intermediários, têm baixo valor e interessa pouco a eles durante a coleta”, explica Rodrigo Figueiredo.

Lixo recolhido carnaval de rua transformado lixeiras sustentáveis

De acordo com a Associação Brasileira de Fabricantes de Latas de Alumínio (Abralatas), o Brasil é líder mundial de reciclagem desse material. Entretanto, o índice de reciclagem de garrafas PET, de plástico, ainda é muito baixo, em torno de 50%, conforme dados da Associação Brasileira da Indústria do PET (Abipet).

Com Razões para Acreditar

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome