Sílvia, a mãe brasileira que pode levar prêmio da Fifa

0
158
Silvia, por narrar os jogos do Palmeiras para o filho Nickolas. que é deficiente visual, concorre ao prêmio de torcedor símbolo da Fifa. Foto - Fifa-divulgação
Silvia, por narrar os jogos do Palmeiras para o filho Nickolas. que é deficiente visual, concorre ao prêmio de torcedor símbolo da Fifa. Foto - Fifa-divulgação

No próximo dia 23 de setembro, numa noite de gala no tradicional Teatro alla Scala, em Milão, Itália, o mundo vai conhecer a bonita história da Sílvia Grecco e de seu filho Nickollas Grecco, de 11 anos. Ela foi indicada para ao prêmio de torcedor símbolo da temporada 2018, o Fifa Fan Award, pela Federação Internacional de Futebol, por narrar, no campo, os jogos do Palmeiras para o filho, que é deficiente visual.

As atrações da festa continuarão sendo os craques Cristiano Ronaldo (Juventus) e Lionel Messi (Barcelona), que junto com o holandês Van Dijk, do Liverpool disputam o título de melhor jogador do mundo. Mas o caso da Sílva e de seu filho não passará despercebido.

Aqui no Brasil, eles ficaram conhecidos em 2018. Quando acompanhava um jogo do Palmeiras, seu time de coração, contra o Corinthians, pela série A do Campeonato Brasileiro, Sílvia foi flagrada pelas câmeras de transmissão da TV Globo narrando tudo o que acontecia na partida para seu filho, que é deficiente visual. A história viralizou nas redes sociais.

Sílvia conta que o filho nasceu prematuro, com 5 meses, pesando meio quilo e, por conta disso, não formou a retina. Apaixonada por futebol, ela costumava levar o garoto para os jogos do Palmeiras e dava um rádio com um fone de ouvido para que Nickollas acompanhasse a partida. Mas ele tirava o fone. Foi aí que ela teve a ideia de narrar as jogadas para que ele pudesse saber o que se passava em campo.

“Sou os olhos do Nickollas”

“Aí ficou uma coisa comum narrar os jogos para ele. Eu sinto que sou os olhos do Nickollas“, afirma Sílvia. Com a fama, o jovem, sempre acompanhado pela mãe, pode comparecer a um treino do Palmeiras, foi recebido pelo então técnico Felipão, que fez questão de apresentar o garoto a todos os jogadores.

Mas o prêmio maior veio pela Fifa, que escolheu a dupla para ser um dos três finalistas ao prêmio Fan Award. E mais do que um reconhecimento ao seu bonito trabalho, a participação no prêmio Fifa, afirma Sílvia, é uma oportunidade de ouro para mostrar que as pessoas com deficiência existem e que merecem ser felizes.

“Não tenho dúvidas que o mais importante é dar visibilidade à causa da pessoa com deficiência. É o mundo ouvir que eles existem, que precisam ser amados, respeitados e incluídos. O futebol tem esse poder transformador“, afirma a mãe do Nickollas.

Ela e o filho concorrem com Justo Sánchez, uruguaio fã do Cerro, mas que passou a acompanhar todos os jogos do rival Rampla Juniors em homenagem ao filho, torcedor do time, que faleceu; e com a torcida holandesa da Copa do Mundo de Futebol Feminino, que ficou conhecida como “a maré laranja” durante os jogos na França. Seja qual for o resultado, Sílvia e o filho Nickollas já são vitoriosos.

No vídeo abaixo, postado na conta da Fifa no Twitter, Sílvia conta um pouco de sua história com o filho Nickollas.

Parceiro de Neymar

Nickollas ficou ainda mais famoso na última sexta-feira. Durante o jogo amistoso entre o Brasil e Colômbia, realizado em Miami (EUA), ele entrou em campo acompanhado do jogador Neymar.

Abaixo, vídeo feito pela TV Palmeiras sobre a visita que o garoto, com sua mãe, fez a um treino do time:

Relacionadas

O futebol e sua capacidade de mudar o mundo

Dicas para curtir futebol na Netflix em qualquer época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome