Tortas e bolos para a realeza

3
475
O delicioso bolo Marta Rocha, uma homenagem à ex-miss Brasil. Foto - Revista Sabores do Sul
O delicioso bolo Marta Rocha, uma homenagem à ex-miss Brasil. Foto - Revista Sabores do Sul

Ao longo da história confeiteiros homenagearam princesas e rainhas com bolos e tortas. A italiana Maria Tereza, casada com Francisco I da Áustria, foi uma delas. Para lembrar a Sicília, a sua terra natal, o bolo Maria Tereza era e ainda é deliciosamente perfumado com laranja.

Uma das filhas de Maria Tereza, Leopoldina, a primeira princesa do Brasil, também foi homenageada e é nome de bolo. E que bolo? A 200g de manteiga sem sal devem ser acrescentadas seis gemas e duas xícaras de chá de açúcar. Tudo isso deve ser batido até que vire um creme. O próximo passo é juntar raspas de laranja a esse creme. Depois intercale duas xícaras e meia (chá) de farinha de trigo e uma colher de sopa de fermento em pó com uma xícara de chá de suco de laranjas fervente. Claras em neve ao final. Forma bem untada e forno já aquecido a 180 graus.

Além de Leopoldina, por aqui há outras homenageadas. Uma delas é Marta Rocha, eterna rainha da beleza, eleita a nossa primeira Miss Brasil em 1954. Duas polegadas a mais nos quadris foram as responsáveis pela perda do título de Miss Universo. É o que conta uma das lendas a seu respeito. Há quem atribua essa lenda a um repórter da revista O Cruzeiro. Lenda ou não, a verdade é que a informação “viralizou” e contribuiu para amenizar o nosso eterno complexo de vira-latas.

Outra história relatada ao pé do ouvido é que Marta teria sido namorada de Hélio Garcia. Em uma visita a Belo Horizonte o ex-governador a teria “trancado” em um quarto repleto de rosas. Romântico? A estratégia de sedução é discutível. Há quem discorde. Divergências à parte, o fato é que Marta abominava rosas. E pra fugir delas e do “aprisionamento” pulou a janela. Verdade? Lenda? Sempre que perguntado sobre o namoro Hélio desconversava:

  • Pergunta pra dona Marta.

Os olhos verdes (ou seriam azuis?), a pele linda e os cabelos negros e, porque não, as duas polegadas a mais, renderam muitas outras homenagens à eterna rainha da beleza. Marta virou nome de caminhonete, a Chevrolet 3100, modelo criado em 1955. “Uma picape de quadris largos”, como a define a revista Quatro Rodas

Marta Rocha também cedeu seu nome a uma pedra de mármore. Ah, tem ainda aquele pãozinho doce e fofo recheado com creme de baunilha, figurinha fácil em qualquer padaria brasileira. Andei lendo que essa delícia foi criada em Minas Gerais. A confirmar. O certo é que os meus sobrinhos adoram. Tá bom, confesso! Eu, também.

Voltando aos bolos, o Marta Rocha foi criado pela curitibana Dair Terzado. A base são duas camadas de pão-de-ló, um branco e o outro de chocolate. O recheio é farto e tem creme crocante de nozes, geleia de ameixas. Para cobrir, chantilly e fios de ovos. Uma perdição!

Você também quer homenagear a eterna Miss Brasil e quase Miss Universo? Então, já pra cozinha, porque vai dar trabalho. Ah, controle-se. Essa torta é certeza de polegadas a mais.

Segue a receita original:

Torta Marta Rocha

Ingredientes da Massa

  • 7 ovos (claras e gemas separadas)
  •  1 xícara de açúcar
  • 1 xícara de farinha de trigo
  •  3 colheres de sopa de chocolate em pó
  • Ingredientes Creme de Gemas
  •  6 gemas
  •  1 xícara de açúcar
  •  2 colheres de sopa de maisena
  •  1/2 xícara de leite
  •  1 xícara de água
  •  1 colher de sopa de manteiga

 Ingredientes Crocante de Nozes

  • 1 xícara de açúcar
  • 1 xícara de nozes picadas
  • Ingrediente Recheio Branco 
  • 1 disco de suspiro de 25 cm de diâmetro
  • 500 ml de chantilly pronto

Ingredientes para decorar

  • Geleia de ameixa
  • Fios de ovos

Acessórios 

  • 2 assadeiras de 25 cm de diâmetro
  • 1 forma de abrir na mesma medida
  • Papel manteiga untado
  • Prato de bolo com 30 cm de diâmetro
  • Pincel culinário
  • Bico para enfeitar

Preparo

  • Aqueça o forno em temperatura média.
  • Bata as claras em neve até obter picos firmes.
  • Misture as gemas, uma a uma, e bata.
  • Junte o açúcar e bata por mais cinco minutos.
  • Peneire a farinha e misture delicadamente.
  • Divida a massa em duas partes e misture o chocolate a uma delas.
  • Unte as assadeiras e forre com papel manteiga.
  • Coloque uma massa em cada uma e asse em forno médio até que, enfiando um palito, ele saia limpo.
  • Retire, espere dez minutos, desenforme e deixe esfriar.

Creme de Gemas
– Misture as gemas, o açúcar e a maisena.
– Aqueça o leite e a água numa panela.
– Antes de ferver, tire do fogo e misture um pouco das gemas.
– Volte a panela ao fogo e junte as gemas restante, mexendo sempre até – engrossar.
– Retire do fogo, misture a manteiga e reserve.

Crocante de Nozes
– Unte uma superfície lisa com manteiga.
– Coloque o açúcar numa panela e leve ao fogo mexendo até obter uma calda de caramelo.
– Misture as nozes picadas e tire do fogo.
– Derrame sobre a superfície, deixe esfriar e quebre em pedaços bem pequenos.

 Montagem
 – Sobre o prato coloque primeiro o bolo de chocolate.
 – Em seguida espalhe o creme de gemas.
 – Distribua o crocante de nozes.
 – Sobreponha o disco de suspiro e espalhe metade do chantilly.
 – Coloque o bolo branco. Pincele com geleia de ameixa.
 – Termine com o restante do chantilly e fios de ovos.
 – Decore com o bico de confeitar.

3 COMENTÁRIOS

  1. Sempre faço propaganda do trabalho da Gisele, hoje mostrei para minha sogra Maria Aparecidade, com 93 anos. Li a crônica, ela adorou, pediu até o link, depois mostrei a receita, ela mesmo leu com todo cuidado, olhou pra mim é disse um pouco assustada:
    – Cara!
    Eu adorei. Manda uma “Marta Rocha” mais barata, Gisele. Rsrs

  2. Neste texto os comentários têm que medir palavras pra não serem politicamente incorretos. Portanto vou fazer a receita do Marta Rocha e comer o delicioso bolo. À verdadeira miss Brasil fica o registro culinário da Gisele e nossa homenagem.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome