Nova tecnologia usa esgoto para criar energia sustentável

0
405
O esgoto é usado para criar energia

Formas de energia que emitem gás carbônico e colaboram com o efeito estufa estão cada vez mais com os dias contados. Além da energia solar, eólica e outras soluções que estão em estudo, surgiu uma nova tecnologia que promete emissão zero.

Uma empresa espanhola desenvolveu um engenhoso substituto para o carvão, tendo como base um dos subprodutos mais comuns da humanidade. A Ingelia criou um produto de biocarbono chamado “biochar” a partir de resíduos de esgoto. A vantagem não se restringe à emissão zero de gás carbônico. Segundo a empresa, essa tecnologia emite níveis baixos de substâncias nocivas, como enxofre, nitrogênio e cloro.

“Sob condições específicas de pressão e temperatura, conseguimos desidratar a matéria orgânica e retiramos a matéria úmida na forma líquida”, disse a CEO da Ingelia, Marisa Hernández, ao site Business Insider. “Em outras palavras, concentramos 95% do carbono no lixo.”

O biochar não apenas oferece um substituto sustentável ao carvão, mas também cria uma solução mais verde para o tratamento de esgoto. O processo de compostagem padrão que é atualmente utilizado pela maioria das instalações de tratamento de resíduos requer 30 dias de energia e manutenção.

A tecnologia desenvolvida pela Ingelia usa um processo chamado de “carbonização hidrotérmica” para queimar todas as substâncias nocivas do esgoto até que ele se transforme em grãos de combustível seco e duro. O processo leva cerca de 6 a 8 horas para ser concluído e, como é mantido dentro de um tanque vedado, há pouco ou nenhum mau cheiro como resultado do procedimento.

Tecnologia tem outros usos

Além disso, a Ingelia também estuda a reciclagem de outras formas de resíduos biológicos no biochar. “Usamos a coleta orgânica de lixo, a parte orgânica dos resíduos urbanos, o esgoto das estações de tratamento e até o desperdício da jardinagem”, disse Hernández.

A CEO diz que instalações de resíduos espanholas estão estudando a implementação de seu processo no futuro próximo. Várias estações de esgoto na Itália e no Reino Unido já começaram a usar o processo para tratar milhares de toneladas de lixo.

A empresa afirma que essa tecnologia pode evitar a emissão de meio milhão de toneladas de carbono na atmosfera até 2022.

Com informações da Goodnews Network

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome