10ª vacina contra Covid começa a ser testada em humanos

0
455
Imagem de Jeyaratnam Caniceus- Pixabay
Imagem de Jeyaratnam Caniceus- Pixabay

Mais uma vacina contra o coronavírus vai ser testada em humanos. Desta vez a notícia vem de Maryland, Estados Unidos, onde a empresa de biotecnologia Novavax anunciou que está selecionando 130 pessoas para para dar início aos testes.

Ao todo, dez vacinas contra a covid-19 já estão na fase de testes em humanos em alguns países, como China, Estados Unidos e Reino Unido, o que aumentam as esperanças de que ainda este ano o medicamento estará disponível em grande escala.

Nos testes pré-clínicos, conforme informou a empresa, a vacina,
denominada NVX-CoV2373, produziu altos níveis de anticorpos neutralizantes. A Novavax disse que espera obter resultados preliminares de segurança e eficácia do medicamento até julho. Se tudo correr como previsto, começará, então, a segunda fase de testes, com um número maior de voluntários

“Esses resultados fornecem fortes evidências de que a candidata a vacina será altamente imunogênica em seres humanos, levando à proteção contra a Covid-19 e, assim, ajudando a controlar a propagação desta doença”, informou a empresa em comunicado à imprensa.

O otimismo com a pesquisa é tamanho que a empresa está planejando produzir a vacina com antecedência, para que tenha um suprimento disponível em caso de a eficácia ser comprovada. A produção está sendo acelerada com US$ 388 milhões da Coalition for Epidemic Preparedness Innovations (CEPI), uma parceria global entre organizações públicas, privadas e filantrópicas.

Relacionada

Covid-19: hospital cria novo teste para uso em larga escala

De acordo com a CNN, uma porta voz da Novavax informou à emissora que espera entregar 100 milhões de doses da vacina até o final do ano e um bilhão de doses em 2021.

Brasil

O Brasil também está na corrida para produzir uma vacina contra o novo coronavírus, que está sendo desenvolvida por pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo (USP), sob a coordenação do professor Jorge Kalil.

Com CNN

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome