Brasileira ganha da Fifa prêmio de melhor torcedora

0
992
Sílvia Grecco, ao lado do filho Nickollas, ao receber hoje (23-09), em Milão, o título de Melhor Torcedora do Mundo, concedido pela Fifa. Foto - Fifa-Divulgação
Sílvia Grecco, ao lado do filho Nickollas, ao receber hoje (23-09), em Milão, o título de Melhor Torcedora do Mundo, concedido pela Fifa. Foto - Fifa-Divulgação

A brasileira Sílvia Grecco torcedora do Palmeiras, foi escolhida hoje, em Milão, na Itália, a melhor torcedora da temporada 2018, na premiação do Fifa The Best. Ela foi indicada por narrar no campo os jogos do Palmeiras para o filho, Nickollas Grecco, de 11 anos que é deficiente visual.

Ao agradecer, Sílvia compartilhou o prêmio com o uruguaio Justo Sánchez, fã do Cerro, que passou a acompanhar todos os jogos do rival Rampla Juniors em homenagem ao filho, torcedor do time, que faleceu;

“Eu gostaria de compartilhar este prêmio com o senhor Justo Sánchez, que também tem uma linda história de amor com o filho dele. Nikollas, aqui na frente estão muitas pessoas, muitos jogadores, muitos ídolos, estamos aqui representando nosso time, Palmeiras, e todos os torcedores do Brasil e do mundo, todos aqueles que torcem pela pessoa com deficiência”, disse a brasileira.

Ela ainda acrescentou: “O futebol pode transformar a vida dessas pessoas; o simples gesto de narrar os jogos para o meu filho, tivemos a oportunidade de um jornalista da TV Globo, Marco Aurélio Souza, nos vir com os olhos do coração”.

Os olhos do filho

Sílvia conta que o filho nasceu prematuro, com 5 meses, pesando meio quilo e, por conta disso, não formou a retina. Apaixonada por futebol, ela costumava levar o garoto para os jogos do Palmeiras e dava um rádio com um fone de ouvido para que Nickollas acompanhasse a partida. Mas ele tirava o fone. Foi aí que ela teve a ideia de narrar as jogadas para que ele pudesse saber o que se passava em campo.

“Aí ficou uma coisa comum narrar os jogos para ele. Eu sinto que sou os olhos do Nickollas“, afirma Sílvia. Com a fama, o jovem, sempre acompanhado pela mãe, pode comparecer a um treino do Palmeiras, foi recebido pelo então técnico Felipão, que fez questão de apresentar o garoto a todos os jogadores. E no amistoso que o Brasil fez recentemente contra a Colômbia, em Miami, entrou em campo de mãos dados com o jogador Neymar.

Antes de embarcar com o filho para Milão, Sílvia havia dito que qualquer que fosse o resultado, aproveitaria a oportunidade para chamar a atenção para as pessoas com deficiência. “Não tenho dúvidas que o mais importante é dar visibilidade à causa da pessoa com deficiência. É o mundo ouvir que eles existem, que precisam ser amados, respeitados e incluídos.”

No belo Teatro alla Scala, em Milão, Sílvia conseguiu, ao receber a premiação ao lado do filho, dar seu recado ao mundo.

Melhor goleiro

O goleiro Alisson, 26 anos, campeão da Liga dos Campeões com o Liverpool, campeão da Copa América com a seleção brasileira, foi eleito pela Fifa o melhor goleiro do mundo. Ele concorreu com o também brasileiro Ederson, do Manchester City, e Ter Stegen, do Barcelona.

Lionel Messi, pela sexta vez, ficou com o título de melhor jogador do mundo.

Relacionadas

Sílvia, a mãe brasileira que pode levar prêmio da Fifa

O futebol e sua capacidade de mudar o mundo

Dicas para curtir futebol na Netflix em qualquer época

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome