Ciência descobre que plantas podem produzir energia

0
236
Cientistas israelenses descobriram que plantas geram energia, o que pode representar revolução na produção de energia limpa no mundo. Imagem - Pixabay
Cientistas israelenses descobriram que plantas geram energia, o que pode representar revolução na produção de energia limpa no mundo. Imagem - Pixabay

Uma descoberta feita por cientistas da universidade de Tel Aviv pode significar, em alguns anos, uma revolução na produção de energia limpa. Depois de anos de estudos, os pesquisadores descobriram que as plantas têm capacidade de produzir energia elétrica bastante eficaz, baseado no processo da fotossíntese.

Segundo o professor Iftach Yacoby, diretor do laboratório de energia renovável da faculdade de Ciências da Vida da Universidade de Tel Aviv, e principal responsável pela pesquisa, as plantas verdes, folhas, ervas ou algas possuem verdadeiros “painéis solares” e podem transformar um raio de luz em uma corrente de elétrons.

Constatado que as plantas produzem energia, o grande desafio agora, conforme o professor Yacoby, é descobrir como retirar essa energia das plantas para que ela seja usada em escala comercial. “Para fazer funcionar um eletrodoméstico, simplesmente conecte-o a uma tomada de luz. No caso de uma planta, ainda não sabemos onde conectar”, explicou o professor.

Como usar

Pixabay
Pixabay

Embora esse seja um aspecto fundamental da pesquisa, que ainda está para ser resolvido, o professor Yacoby disse não ter dúvidas de que a descoberta de que as plantas produzem energia representará uma nova era, em especial para a agricultura.

“Depois de ter alimentado os humanos por milênios, no futuro a agricultura poderá ser utilizada para produzir energia”, assinalou o professor. “Pensávamos que havia um potencial, mas não sabíamos se funcionaria e funcionou”, contou Yacoby, que vem desenvolvendo a pesquisa nos últimos seis anos, em parceria com o professor Kevin Redding, da Universidade do Arizona (EUA).

Embora preveja que a energia das plantas só poderá ser usada num prazo mínimo de dez anos, o cientista israelense também ressalta o impacto que ela terá sobre o meio ambiente, em especialmente nos setores de transporte e da construção pesada.

O resultado da pesquisa desenvolvida pela Universidade Tel Aviv foi publicado recentemente na revista científica britânica “Energy and Environmental Science”.

Relacionadas



DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome