Quem trabalha feliz é 13% mais produtivo, diz pesquisa

0
124

Qual a relação que existe entre a felicidade e a produtividade no trabalho? Um estudo realizado pelo Universidade de Oxford, no Reino Unido, acaba de descobrir a resposta para essa pergunta. De acordo com o trabalho, as pessoas que se sentem felizes são 13% mais produtivas.

“Nós descobrimos que quando os trabalhadores são mais felizes, eles trabalham mais rápido, fazendo mais ligações por hora trabalhada e, principalmente, convertem mais ligações em vendas,” disse o professor Jan-Emmanuel De Neve, um dos coordenadores do estudo.

O trabalho foi feito em conjunto com colegas do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT), dos Estados Unidos, e com a Universidade Erasmus de Roterdã, na Holanda, em colaboração com a multinacional britânica de telecomunicações BT, usando como “cobaias” os funcionários de telemarketing da empresa.

Embora o vínculo entre felicidade e produtividade tenha sido discutido com frequência, este estudo fornece a primeira evidência de campo causal para esse relacionamento, afirmam os pesquisadores. “Nunca houve evidências tão fortes,” disse o professor Jan-Emmanuel.

Quem ganha?

Durante a pesquisa, os funcionários avaliaram a própria felicidade semanalmente, por um período de seis meses, usando uma pesquisa simples por e-mail contendo cinco botões emoji representando estados de felicidade, que variava de muito triste a muito feliz.

Os dados de atendimento telefônico, conversão de chamada em venda e satisfação do cliente foram monitorados, juntamente com o horário e os intervalos agendados do trabalhador.

Os pesquisadores coletaram essas informações juntamente com dados administrativos obtidos da empresa sobre as características dos trabalhadores, horários de trabalho e produtividade.

Conclusão: trabalhadores felizes não trabalham mais horas que seus colegas descontentes, mas são mais produtivos dentro do tempo em que trabalham. Especificamente, 13% mais produtivos, o que é curiosamente similar ao resultado de outra pesquisa, também feita no Reino Unido, que mostrou que a felicidade aumenta a produtividade em 12%.

Parece haver um espaço considerável para melhorar a felicidade dos funcionários enquanto eles estão trabalhando,” afirmou o professor
Jan-Emmanuel. “Embora isso seja claramente do interesse dos próprios trabalhadores, nossa análise sugere que também é do interesse dos seus empregadores”, acrescentou.

Com Diário da Saúde

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome