Tenha um hobby: ele é excelente aliado contra a depressão

0
273
Ter um hobby é um santo remédio contra a depressão, diz estudo da University College London. Imagem - Pisabay
Ter um hobby é um santo remédio contra a depressão, diz estudo da University College London. Imagem - Pisabay

Você está cansado (a), estressado (a), angustiado (a) ou até mesmo deprimido (a) por conta do isolamento social imposto pela pandemia do coronavírus? Uma ótima dica que vem de Londres: pesquisa divulgada pela University College London revelou que ter um hobby é um excelente aliado contra a depressão.

Entre 2004 e 2017, os pesquisadores acompanharam 8.780 adultos com mais de 50 anos. Desse universo, 72% declararam ter um hobby. O estudo constatou que ter um passatempo, uma atividade que é feita por prazer, reduziu o risco de desenvolver depressão em cerca de 30%.

Os pesquisadores também descobriram que, se as pessoas que não tivessem depressão ou um hobby passassem a desenvolver alguma atividade por prazer, elas teriam 32% menos chances de desenvolver sintomas depressivos.

Outro dado surpreendente da pesquisa: as pessoas com depressão que decidiram escolher um determinado hobby não só tiveram melhorias nos sintomas da doença, mas as chances de se recuperar cresceram 272%, conforme informaram os pesquisadores.

Outra revelação da pesquisa é particularmente importante nesses tempos de pandemia. A melhora ou a proteção contra os sintomas depressivos não está, necessariamente, ligada à interação social. Significa que uma pessoa que passa uma parte do dia sozinho no quarto fazendo palavras cruzadas, pode ter os mesmos benefícios de uma pessoa que foi para uma balada ou para uma partida de futebol.

E vale qualquer hobby? Qualquer um que dê satisfação, prazer, alegria. Pode ser pintar, costurar, fazer crochê, fotografar, ouvir música, jardinagem, bricolagem, algum trabalho voluntário, colecionar selos. Enfim, qualquer coisa que represente um passatempo, que seja agradável fazer.

Pílula da natureza

Embora em tempos de quarentena seja aconselhável manter o isolamento social, para algumas pessoas talvez dê para seguir um conselho de um outro estudo, este feito ano passado pela universidade de Michigan (EUA): tomar uma “pilula da natureza” por 20 minutos.

Quem puder, mantenha contato com a natureza. Imagem de Valiphotos - Pixabay
Quem puder, mantenha contato com a natureza. Imagem de Valiphotos – Pixabay

O que significa isso? Segundo a dra. Mary Carol Hunter, a principal autora da pesquisa, o contato com a natureza é um santo remédio para reduzir o hormônio cortisol, o hormônio do estresse.

“Nosso estudo mostra que, para obter o melhor retorno, em termos de níveis eficientes de redução do hormônio do estresse cortisol, você deve gastar de 20 a 30 minutos sentado ou andando em um lugar que lhe proporciona uma sensação de natureza”, explica dra. Mary. Então, quem pode, curta a natureza.

E para aqueles que estão cumprindo à risca as regras do isolamento social, sigam o conselho dos pesquisadores da University College London: escolha um hobby. Ele vai ajudar a atravessar melhor esse momento de turbulência.

Depressão no Brasil

No Brasil, 5,8% da população sofre de depressão, taxa acima da média global, que é de 4,4%. Isso significa que quase 12 milhões de brasileiros sofrem com a doença, segundo dados da Organização Mundial da Saúde (OMS).

Relacionadas

Nova droga promete tratar a depressão em 24 horas

Os 5 ingredientes que são capazes de melhorar o humor

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome