Alunos da UFMG lançam novo protótipo de carro elétrico

0
263
protótipo do carro NK218, modelo de veículo elétrico criado pela equipe Fórmula Tesla, de alunos de engenharia da UFMG. Fotos - Fórmula Tesla - Divulgação
protótipo do carro NK218, modelo de veículo elétrico criado em 2018 por alunos de engenharia da UFMG. Fotos - Fórmula Tesla - Divulgação

A equipe Fórmula Tesla, um grupo de 44 estudantes de engenharia da UFMG, embarca no final do mês para Piracicaba, interior de São Paulo, em busca do título de campeã da 16ª Competição Fórmula SAE (Sociedade de Engenharia Automotiva), na categoria carro elétrico. A equipe, que no ano passado voltou para Minas com o título de vice-campeã, lança hoje (31-10) à noite (19h30), na Escola de Engenharia, Campus Pampulha, o protótipo que será levado para a competição, batizado de NK319.

Pedro Rosa, capitão da equipe e aluno da engenharia mecânica, conta ao Boas Novas que a equipe da UFMG vai participar da competição pela terceira vez. Na primeira, os mineiros, que competiam com outras 15 equipes, ficaram na 10ª posição. No ano passado, com o modelo NK218, a equipe ficou em segundo lugar, um salto que rendeu aos estudantes vários elogios de especialistas e dos organizações do evento.

Com a experiência adquirida na edição anterior e com o retorno que tiveram dos juízes, a Tesla, segundo o capitão Pedro, está levando este ano para Piracicaba um modelo ainda mais aprimorado. De acordo com o estudante, foi possível melhorar a qualidade do projeto e incorporar mais tecnologia na fabricação do protótipo, que começou a ser criado em janeiro deste ano, no prédio do Centro de Pesquisas Hidráulicas e Recursos Hídricos (CPH), que virou uma espécie de sede da equipe.

Integrantes da equipe Fórmula Tesla na 15ª Competição Fórmula SAE Brasil, quando conquistou o vice-campeonato
Integrantes da equipe Fórmula Tesla na 15ª Competição Fórmula SAE Brasil, quando conquistou o vice-campeonato

Novos avanços

“O principal avanço foi na autonomia (distância percorrida pelo carro com uma carga). Se antes tínhamos uma autonomia de 13 quilômetros, agora ela alcança 22 quilômetros”, conta Pedro. Mas o veículo incorporou outras melhorias: ficou mais leve, com a troca das peças de aço por alumínio aeronáutico, recebeu sensores, um novo tipo de frenagem e um sistema de telemetria, que gera dados em tempo real.

A equipe Tesla viaja num ônibus fretado pela universidade no final do mês e o carro, bem como uma pequena oficina, vai num caminhão, para participar da competição que começa no dia 28 de novembro e vai até o dia 1 de dezembro, no Esporte Clube Piracicabano de Automobilismo (ECPA). Na edição deste ano vão participar 22 equipes de todo o Brasil.

Na competição, os juízes fazem inspeção no projeto e no protótipo do carro que, posteriormente, passa por provas estáticas e dinâmicas. A equipe mineira tem seis pilotos e, dessa vez, uma novidade, que é Marcelle Guimarães, da engenharia mecânica, a primeira piloto da equipe. Os seis se revezam nas provas práticas.

Qualquer que seja o resultado, segundo o capitão Pedro, vale a pena participar da competição. Os alunos têm condições de aplicar, na prática, os conhecimentos teóricos que recebem ao longo do curso, desenvolvendo um projeto completo e construindo um carro tipo fórmula. Além disso, os estudantes ganham visibilidade e oportunidades de trabalho, uma vez que estarão no evento grandes especialistas e representantes de grandes empresas, como das montadoras, de olho em novos talentos.

No caso da Fórmula Tesla, o objetivo da equipe, conforme conta Pedro Rosa, é desenvolver uma tecnologia nacional para carros elétricos que possa ser absorvida pelo mercado e usada nos carros que circulam pelas ruas. E o grupo está conseguindo. Segundo Pedro, a equipe já foi procurada por empresas interessadas nas tecnologias desenvolvidas na escola de engenharia da UFMG.

O modelo NK

Pedro Rosa conta ao Boas Novas que o nome da equipe, Tesla, foi escolhido em homenagem ao inventor austríaco Nikola Tesla (1856-1943), conhecido pelas suas contribuições revolucionárias no campo do electromagnetismo no fim do século XIX e início do século XX.

O protótipo da edição desse ano recebeu o nome de NK319: o NK do inventor Nikola; o 3 se refere ao terceiro veículo construído pela equipe; 19 é o ano da fabricação (2019).

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome