Novo exame detecta câncer com 99% de precisão

0
279

Um novo exame de sangue que está sendo realizado no Dana-Farber Cancer Institute, em Boston, Massachusetts (EUA), está conseguindo rastrear vários tipos de câncer com um alto grau de precisão. De acordo com os pesquisadores do instituto, o percentual de acerto dos testes foi de 99,4%, ou seja, apenas 0,6% dos resultados indicaram incorretamente que o câncer estava presente.

O teste usa a tecnologia de sequenciamento de última geração para investigar o DNA em busca de minúsculas marcas químicas (metilação) que influenciam se os genes são ativos ou inativos. O novo modelo foi usado pelos pesquisadores do instituto em 3.600 amostras de sangue, sendo algumas de pacientes com câncer e outras de pessoas que não haviam sido diagnosticadas com a doença no momento da coleta do material.

O teste captou com sucesso um sinal de câncer das amostras de pacientes com a doença e identificou corretamente o tecido de onde o câncer começou (o tecido de origem).

As amostras dos pacientes compreenderam mais de 20 tipos de câncer, incluindo mama com receptor de hormônio negativo, colorretal, esôfago, vesícula biliar, gástrica, cabeça e pescoço, pulmão, leucemia linfóide, mieloma múltiplo, ovário e câncer de pâncreas.

O novo teste procura por DNA, que células cancerígenas lançam na corrente sanguínea quando morrem. Em contraste com as “biópsias líquidas”, que detectam mutações genéticas ou outras alterações relacionadas ao câncer, a tecnologia se concentra nas modificações do DNA conhecidas como grupos metil. 

Grupos metil são unidades químicas que podem ser ligadas ao DNA, em um processo chamado metilação, para controlar quais genes estão “ativados” e quais estão “desativados”. Os padrões anormais de metilação acabam sendo, em muitos casos, mais indicativos de câncer – e tipo de câncer – do que as mutações. O novo teste concentra-se em partes do genoma, onde padrões anormais de metilação são encontrados nas células cancerígenas.

Detectar precocemente o câncer

Geoffrey Oxnard, principal autor do novo teste que está sendo feito no Dana-Faber, Boston - foto - Dana-Faber
Geoffrey Oxnard, principal autor do novo teste que está sendo feito no Dana-Faber, Boston – foto – Dana-Faber

“Nosso trabalho indicou que os ensaios baseados em metilação superam as abordagens tradicionais de sequenciamento de DNA para detectar múltiplas formas de câncer em amostras de sangue”, disse o principal autor do estudo, Geoffrey Oxnard, do Dana-Farber. “Os resultados do novo estudo demonstram que esses ensaios são uma maneira viável de rastrear as pessoas em busca de câncer”, acrescentou.

Os especialistas afirmam que detectar precocemente o câncer pode representar, para o paciente, um tratamento mais eficaz, com maiores chances de cura. Daí a importância do novo exame de sangue que está sendo feito no Dana-Faber Cancer Institute.

Os resultados dos testes foram apresentados no Congresso da Sociedade Europeia de Oncologia Médica (ESMO), realizado em Barcelona, na Espanha, do dia 27 de setembro ao dia 1º de outubro (ontem).

Dana-Farber

O Dana-Farber Cancer Institute foi fundado em 1947 em Boston, Massachusetts, e se tornou uma referência no tratamento de vários tipos de câncer. Atende adultos e crianças e realiza pesquisas de ponta em busca de novos tratamentos para a doença.

Com informações do Dana-Farber Cancer Institute

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome