Mineira de 104 anos quer ser alfabetizada para ler a Bíblia

0
704
Dona Duzinha, que é mineira e hoje mora no Mato Grosso, decidiu estudar com 104 anos para ler a bíblica. Foto - Divulgação
Dona Duzinha, que é mineira e hoje mora no Mato Grosso, decidiu estudar com 104 anos para ler a bíblica. Foto - Divulgação

Dona Duzinha dos Reis Rocha, com mais de um século de vida, é prova viva de que não há limites para sonhar e nem para realizar sonhos. Com 104 anos ela decidiu ser alfabetizada com um único propósito: ler a Bíblia. Aluna do projeto Muxirum, dona Duzinha já consegue escrever o nome e tem expectativa de, em breve, conseguir ler algum trecho do livro sagrado.

Nascida em Minas Gerais e vivendo há 40 anos em Araputanga, cidade a 345 km de Cuiabá, a capital do Mato Grosso, dona Duzinha conta que sempre quis aprender a ler e a escrever. Mas o pai não deixou, diz ela, alegando que estudo era coisa para homem.

Assim que casou, Duzinha achou que conseguiria realizar o sonho. Chegou a começar a estudar, mas o marido adoeceu e ela teve que desistir. Mas na igreja evangélica que frequenta atualmente acabou conhecendo a professora Sandra Regina, que trabalha num projeto de alfabetização de adultos e jovens do governo do Estado, chamado Muxirum.

Sabendo do interesse de dona Duzinha em se alfabetizar, não teve dúvida: assim que abriu vaga no curso, a convidou para participar. “Ela aceitou na hora”, conta entusiasmada a professara, fazendo questão de ressaltar que ela é uma das alunas mais aplicadas.

O projeto

Dona Duzinha. 104 anos, é aluna aplicada e já consegue escrever o nome. Foto - Divulgação
Dona Duzinha. 104 anos, é aluna aplicada e já consegue escrever o nome. Foto – Divulgação

‘Muxirum’ é um projeto de alfabetização de adultos e idosos, que pretende reduzir a taxa de analfabetismo em Mato Grosso. O curso tem duração de 270 horas, distribuídas em seis meses, com carga horária mínima de 10 horas semanais.

A ação é desenvolvida em parceria com as prefeituras municipais, igrejas, sindicatos, clubes de serviços, sindicatos rurais e outros segmentos organizados da sociedade mato-grossense. Entre 2017 e 2018, o projeto alfabetizou 10.165 pessoas em 31 municípios de Mato Grosso.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome