PIB de Minas deve crescer acima de 3% em 2019

0
750
Construção civil deve voltar a apresentar crescimento em Minas no próximo ano

A Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) prevê um crescimento do PIB (Produto Interno Bruto) de Minas Gerais de 3,3% para o próximo ano, contra 2,53% para o PIB do país. De acordo com o presidente da FIEMG, Flávio Roscoe, esse otimismo para a economia mineira em 2019 está baseado na expectativa de que o setor industrial continue em recuperação, bem como na projeção de um crescimento dos setores extrativo, da agricultura e da construção civil.

Presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, durante balanço do desempenho da indústria em 2018. Foto – Divulgação – Fiemg

A indústria mineira é responsável por quase 30% do PIB mineiro (a maior contribuição vem do setor de serviços, com cerca de 65%). A produção industrial para o próximo ano deve avançar 5,1%, portanto bem acima do PIB (que é o conjunto de todas as riquezas produzidas no Estado). A boa notícia é que, confirmadas as projeções otimistas, o setor vai gerar mais empregos para os mineiros e renda para o Estado.

Setores promissores

Segundo Roscoe, os segmentos da indústria que apresentam as melhores perspectivas para 2019 são o setor alimentício, que deve crescer 4%; a indústria automotiva, que deve crescer 3,5%; máquinas e equipamentos, cuja expectativa de crescimento é de 6,2%; a construção civil, com 3,2% de alta, e a indústria extrativa, o setor que mais deve crescer no próximo ano – 7,8%.

No caso da construção civil, por exemplo, cujo crescimento tem um impacto muito rápido na geração de novos postos de trabalho, o setor aposta na retomada gradual do mercado de trabalho e da maior oferta de crédito. O Conselho Monetário Nacional aprovou mudanças que devem entrar em vigor já a partir de janeiro próximo, como a possibilidade de que uma fatia maior de imóveis seja adquirida com o FGTS (Fundo de Garantia por Tempo de Serviço).

A expectativa desses setores se deve à melhora das condições de crédito, da renda real e retomada do mercado trabalho, melhora dos níveis de confiança e aumento dos investimentos, facilitação das condições de crédito imobiliário, além da estabilidade do crescimento chinês.

Resultado de 2018

Segundo o presidente da Fiemg, Flávio Roscoe, o crescimento do PIB mineiro de 2018 deve fechar em 1%, o que frustrou as expectativas da entidade, que previa crescimento de 2,57%. O PIB industrial de Minas no ano corrente também não teve boa performance. A previsão era de um crescimento de 3,33%, mas ficou negativa em 1%. De acordo com a Fiemg, a indústria mineira foi muito afetada pela greve dos caminhoneiros e também pelas incertezas no cenário político.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome