Tratamento de epilepsia ganha novo medicamento

0
384
Anvisa aprova novo medicamento para tratamento de epilepsia

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o registro de uma nova opção terapêutica para o tratamento de epilepsia. O Levetiracetam é um medicamento genérico que será comercializado em solução oral.

Segundo a agência, o remédio é indicado como monoterapia para o tratamento de crises parciais, com ou sem generalização secundária, em pacientes a partir dos 16 anos com diagnóstico recente de epilepsia.

O medicamento também é indicado como terapia complementar no tratamento de crises parciais em adultos, crianças e bebês a partir de 1 mês de vida e está autorizado para uso durante crises mioclônicas (espasmos rápidos e repentinos) em adultos e adolescentes a partir dos 12 anos.

O Levetiracetam poderá ser usado ainda em situações de crises tônico-clônicas (combinação de contrações musculares) primárias generalizadas, em adultos e crianças com mais de 6 anos com epilepsia idiopática generalizada.

“Para a Anvisa, a concessão de registro de um novo medicamento genérico é de extrema importância para ampliar o acesso da população a medicamentos com qualidade e com redução de custo”, informou a entidade, por meio de nota.

Sobre a doença

A epilepsia, na maior parte das vezes, não tem causa conhecida. Segundo a Liga Brasileira de Epilepsia, ela pode ter origem em ferimentos sofridos na cabeça, recentemente ou não. Outras causas, como traumas na hora do parto, abusos de álcool e drogas, tumores e outras doenças neurológicas também facilitam o aparecimento da epilepsia.

De acordo com pesquisa da OMS (Organização Mundial da Saúde), 50 milhões de pessoas sofrem de epilepsia. No Brasil, a estimativa é que 2 milhões sejam portadores da doença.

Com informações da Agência Brasil

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome