8 de março ainda é dia de luta para as mulheres mineiras

0
727
Mulheres de várias partes de Minas Gerais se preparam para ato para celebrar Dia Internacional da Mulher. Foto - Assembleia Legislativa/divulgação
Mulheres de várias partes de Minas Gerais se preparam para ato para celebrar Dia Internacional da Mulher. Foto - Assembleia Legislativa/divulgação

Um grande ato programado para hoje à tarde, 8 de março, na Praça Sete, no centro de Belo Horizonte,  será o ápice da programação que celebra o Dia Internacional da Mulher em Minas Gerais. A iniciativa é de integrantes de coletivos de mulheres de várias partes do estado, muitas delas acampadas no hall das bandeiras da Assembleia Legislativa de Minas Gerais desde a última terça-feira, num ato que recebeu o nome de Mulheres na Luta por Direitos: Resistência, Poder e Democracia.

Na Assembleia, um grupo de mulheres conversou com parlamentares para tentar aprovar no Legislativo a Comissão Permanente de Defesa dos Direitos da Mulher, que já está em tramitação. Outras se prepararam, em oficinas, para o grande ato na Praça Sete. Um deles foi o “Marisas”, que faz bordados, e que recebeu este nome porque o primeiro trabalho executado pelo grupo foi doado para a ex-primeira dama Marisa Letícia.

O grupo borda mensagens e imagens com teor político e feminista em lenços e faixas. A produção feita na Assembleia será distribuída hoje para as manifestantes. “Todo o nosso bordado é político. Nós pretendemos nos pronunciar politicamente e fazer as pessoas pensarem a respeito da política, por meio de um ato ancestral que é bordar”, explicou a coordenadora do grupo, Leda Leonel.

Bordados com mensagens políticas feitas pelo grupo Marisas serão exibidos na manifestação na Praça Sete. Foto - Assembleia Legislativa/divulgação
Bordados com mensagens políticas feitas pelo grupo Marisas serão exibidos na manifestação na Praça Sete. Foto – Assembleia Legislativa/divulgação

Homenagem dos garis

Também como forma de homenagear as mulheres, os garis, enquanto percorrem as ruas da capital fazendo a coleta do lixo, distribuem flores para as mulheres que encontram pelo caminho.  Ao todo, 100 equipes de limpeza, entre turmas de varrição e coleta domiciliar, foram envolvidas na homenagem.

A ação é o reconhecimento ao trabalho relevante prestado pelas mulheres aos cidadãos belo-horizontinos, desempenhado com zelo e profissionalismo. Todos os caminhões da limpeza urbana participantes do evento receberam um adesivo comemorativo ao Dia Internacional das Mulheres.

Garis distribuíram flores para mulheres em várias regiões da capital, uma homenagem ao Dia Internacional da Mulher. Foto – PBH/divulgação

A prefeitura de Belo Horizonte realiza durante todo este mês de março uma série de ações em todas as suas regionais para celebrar o Dia Internacional da Mulher. O principal objetivo é lutar pela igualdade de gênero e discutir políticas públicas que garantam os direitos das mulheres, especialmente das mulheres negras, ainda mais discriminadas.

Na programação estão temas como racismo e transfobia na vida das mulheres negras, racismo e adoecimento das mulheres negras, racismo e invisibilidade das mulheres negras.

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome