Dividindo a mesa com o Papa Francisco

4
556
Papa Francisco, na sua viagem ao Brasil, adorou o suflê de goiabada com queijo de sobremesa. Foto - redes sociais
Papa Francisco, na sua viagem ao Brasil, adorou o suflê de goiabada com queijo de sobremesa. Foto - redes sociais

Aqui, na Minas profunda, comida é a locomotiva que nos move. Café da manhã nem bem assentou no estômago lá vem almoço. Daí para o café da tarde é um pulo. Depois vem o jantar. E, por fim (ufa!), um lanchinho antes de dormir, porque a gente não veio ao mundo a passeio. Pra gente, a comida é sagrada.

Sejam honestos, não vale mentir. É pecado. Que atire a primeira pedra quem nunca se pegou dizendo:

  • Meu Deus, comi como um padre!

Maldade. Os nossos sacerdotes não comem tanto assim. Hoje em dia tá todo mundo preocupado com a saúde. O Papa Francisco inclusive.

Reportagem publicada em uma edição antiga da revista Gula confirma essa minha tese. O texto assinado pelo jornalista Robert Halfoun revela detalhes do cardápio servido ao Sumo Pontífice durante a sua visita ao Brasil.

O Vaticano queria uma comida simples, mas que fosse à italiana. Senha para que o chef Pasquale Mancini servisse berinjela à parmegiana, o risoto de alcachofra e o tagliatelle com ragu de coelho, entre outras delícias.

Mas o que de fato encantou o Santo Padre foi mesmo o suflê de goiabada com queijo, sobremesa criada pela chef Elizabeth Vasconcellos para dar um toque de brasilidade ao cardápio. O sorvete de banana trouxe o Brasil de volta. “O Papa adora sorvete. Comia todos os dias depois da sobremesa”, confidenciou Pasquale a Halfoun.

Naqueles dias fez frio no Rio. Foi a deixa para o chef quebrar o protocolo e servir a Francisco um Creme de Alho Porró, Capelletti in Brodo e uma Papa al Comodoro, esse último um prato toscano feito a base de pão amanhecido, tomate e azeite. “Poucas receitas são tão acolhedoras como essa.” Nao deu outra. “O prato voltou limpo”, festejou Pasquale.

Fechando o texto, Halfoun contou que antes de partir Francisco agradeceu ao casal de chefs pelas refeições:

  • Pasquale, eu realmente gostei muito da sua comida. E olha que o Papa não pode mentir.

Ficou com água na boca? Eu tô que nem um “corrgo”. Vou aproveitar que tá frio e reproduzir aqui uma das receitas que confortaram o estômago de Francisco. Hoje vou de Papa ao Pomodoro. Que tal? Segue a receita:

Ingredientes

  • 2 alhos-poró de tamanho médio
  • 300g de pão italiano
  • 30g de manjericão fresco
  • 2 latas de tomate pelado
  • 200ml de azeite de oliva extravirgem
  • 1 caldo de legumes diluído em 500ml de água
  • Sal a gosto
  • Pimenta-calabresa a gosto

Modo de preparo

Em uma panela de tamanho médio, coloque o azeite com o alho-poró bem picadinho e refogue em fogo médio por aproximadamente 15 minutos

Em seguida, coloque os tomates pelados inteiros, o manjericão, o sal e a pimenta-calabresa

Mantenha em fogo baixo por mais 15 minutos, mexendo delicadamente para não grudar

Após o cozimento do tomate, adicione o caldo de vegetais e cozinhe por mais 15 minutos em fogo médio

Na sequência, coloque o pão italiano cortado em fatias sobre o caldo de tomate e deixe descansar por 15 minutos

Mexa delicadamente o pão para que forme uma mistura uniforme e sirva com um pouco de manjericão fresco e azeite de oliva

4 COMENTÁRIOS

  1. Fico lendo as colunas da Gisele, aguardo, lambo os beiços, sonho com os pratos. Ontem estava com desejo de Capeletti in Brodo, mas a Tratoria 101 não entrega, tinha que ir pegar, a preguiça impediu. Resultado: seguindo os conselhos da colunista, ganhei dois quilos e meio na quarenta, longe do coronavírus, perto da geladeira e do fogão. E agora com as bençãos do Papa, estou lascado. Minha “saudável” e não pecaminosa gula despertada pelas dicas da coluna a partir de hoje tem o perdão prévio de Francisco!!!

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome