Startup dá consultoria de imagem gratuita para mulheres

0
1831
MyPS é a primeira startup brasileira a oferecer serviços de consultoria de imagem
MyPS é a primeira startup brasileira a oferecer serviços de consultoria de imagem e estilo de maneira automatizada. Imagem - divulgação

Com que roupa eu vou? A resposta para esse dilema que ronda a cabeça da grande maioria das mulheres pode ser obtida agora em não mais do que 30 segundos, mediante 11 cliques na plataforma MyPS (My Personal Stylist), uma startup da publicitária mineira Juliana Brasil.

Trata-se, na verdade, de uma iniciativa inovadora no Brasil, que oferece serviços de consultoria de imagem e estilo de maneira automatizada, por meio de algoritmos, acessível a todas as mulheres do pais, sejam das classes A, B, C ou D.

Apaixonada por moda e estilo, Juliana Brasil vinha, ao longo dos últimos anos, conciliando sua carreira de publicitária com a de personal stylist. No seu trabalho como consultora, foi percebendo que havia uma grande demanda do público feminino por dicas mais rápidas sobre a escolha do guarda-roupa ideal para as mais diversas ocasiões — o trabalho, a festa, o casamento.

Publicitária Juliana Brasil e personal stylist é a criadora da MyPS. Foto - divulgação
Publicitária e personal stylist Juliana Brasil | Foto: Divulgação

Ao mesmo tempo, por conta do perfil socioeconômico das brasileiras, as mulheres também queriam, como observou a consultora, que esse tipo de serviço fosse acessível, o que vale dizer, que não pesasse muito no bolso. De acordo Juliana, uma consultoria de imagem e estilo personalizada, dependendo da demanda da cliente, pode durar até 45 dias e custar algo em torno de R$ 3.500 — fora o custo com a compra das peças e acessórios indicados. Portanto, inacessível para a grande maioria das mulheres brasileiras.

E foi com base nessas percepções que a publicitária começou a amadurecer a ideia de criar um produto que pudesse oferecer ao mercado consumidor brasileiro (um dos maiores do mundo) serviços de consultoria de imagem e estilo, com qualidade e baixo custo (em alguns casos, custo zero).

Depois de muita reflexão, dúvidas atrozes e dezenas de noites acordadas, Juliana Brasil decidiu criar a plataforma MyPS, que está no mercado desde fevereiro de 2016. Ao acessar o site, a usuária é convidada a fazer um teste que vai identificar o seu estilo predominante — dentro de sete possíveis estabelecidos pelas consultoras Alyce Parsons e Mimi Dorsey, que são usados como referência em todo o mundo.

Site dá dicas a cada visita

São apenas 11 perguntas a serem respondidas, como a cor preferida, tipo de estampa, o caimento ideal, acessório que mais gosta, salto e bolsa de preferência, o tipo físico. Em poucos segundos, com base nas respostas, a MyPS vai dizer se o estilo predominante da usuária é refinado, tradicional, natural esportivo, romântico, criativo, sexy ou dramático urbano. Quanto custa? Absolutamente nada. É de graça.

Mas o resultado vai além da definição do estilo. O site indica várias opções de vestuário e acessórios que combinam tanto com o estilo como com a tipo físico da pessoa, mostra o valor de cada peça e a loja online onde ela poderá, caso queira, efetuar a compra. Se o negócio for concretizado, a MyPS recebe um percentual sobre o valor da peça. E mais: o conteúdo não é estático. A cada vez que a usuária acessar a plataforma, vai encontrar uma série de dicas sobre os melhores looks para combinar com seu estilo.

Hoje, de acordo com Juliana, o site tem mais de 2.300 peças cadastradas e cerca de 14 mil acessos por mês. “Ajudamos nossas usuárias a conhecer melhor o seu corpo, seu estilo, a entender o que lhes cai bem, como combinar roupas e como fazer compras mais conscientes e acertadas de acordo com o seu perfil”, explica a consultora.

Mais recentemente, a startup decidiu oferecer um serviço um pouco mais especializado: o personal stylist on-line, que dá dicas personalizadas às mulheres, mediante assinatura.

A próxima etapa, de acordo com Juliana, é abrir o MyPS para o público masculino. Assim, os homens, cada vez mais sintonizados com as tendências da moda, terão condições de responder com mais propriedade a pergunta que o compositor Noel Rosa fez em 1930 num bem-humorado samba: “Com que roupa eu vou, pro samba que você me convidou?”.

Com base no estilo da mulher, a MyPS sugere uma série de looks. Imagem - divulgação
Com base no estilo da mulher, a MyPS sugere uma série de looks | Foto: Divulgação

Empreendedora ficou no top 3

A MyPS foi uma das startups selecionadas pelo quarto edital do Seed (Startups and Entrepreneurship Ecosystem Development), um programa de aceleração para empreendedores de todo o mundo que queiram desenvolver seus negócios em Minas.

Como as demais escolhidas, recebeu uma verba de R$ 80 mil (livre de participação nos negócios) para ajudar a viabilizar a ideia da startup.

Ao final do programa, a MyPS ficou entre as top 3 da quarta rodada, o que lhe valeu um convite para uma semana na Universidade da Califórnia, em Berkeley, uma das mais importantes e prestigiadas do mundo.

Iniciativa já tem parceria com Chilli Beans

Por escolha do Seed, Juliana Brasil pode fazer, em novembro passado, durante a Feira Internacional de Negócios, Inovação e Tecnologia (Finit), um pitch (uma rápida apresentação) de seu projeto para Caito Maia, criador da Chilli Beans, maior empresa de pós-venda de óculos de sol, relógios e acessórios da América Latina.

O empreendedor gostou do que ouviu de Juliana e uma parceria entre a plataforma e a marca já está sendo costurada, o que pode representar um novo salto qualitativo para a jovem MyPS.

Como o otimismo parece ser uma característica dos empreendedores, especialmente dos mais jovens e que arriscam em uma startup, Juliana Brasil não se assusta nem mesmo com a crise econômica, provavelmente a maior da história do país, que deixou um saldo de mais de 13 milhões de desempregados, juros ainda nas alturas, redução drástica do poder de compra e pouco apetite dos investidores em arriscar em novos negócios.

“Sempre haverá espaço para o crescimento de ideias e soluções inovadoras, apesar das dificuldades, que sempre vão existir. E as empresas precisam estar otimistas, mesmo num cenário de adversidade”, afirma Juliana Brasil.

No vídeo abaixo, conheça um pouco mais sobre a MyPS:

Seed é o mair hub de startup da América Latina

O Seed é um dos maiores agentes de fomento do ecossistema de empreendedorismo e inovação brasileiro. Ele integra o Minas Digital, iniciativa do governo mineiro que tem como principal objetivo transformar o estado no maior hub de startup e inovação da América Latina. O programa é financiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig).

Desde 2013, quando foi lançado, o Seed já promoveu quatro rodadas de aceleração. Ao longo desses anos, recebeu 5.408 inscrições e contou com a participação de 152 startups, sendo 116 brasileiras e 36 estrangeiras de 25 nacionalidades, com um total de 384 empreendedores. As empresas aceleradas geraram 300 empregos diretos em Minas Gerais e captaram cerca de R$ 22 milhões em investimentos.

Selecionadas podem receber até R$ 80 mil

O resultado do 5º edital, que prevê a seleção de 40 startups e empresas de base tecnológica, será conhecido no início de junho, de acordo com o coordenador geral do Seed, Bruno Scolari. Cada uma das selecionadas vai receber um capital semente de até R$ 80 mil, livre de participação, além de outros benefícios não financeiros, como acesso a um programa de desenvolvimento empreendedor e de aceleração.

O coworking do programa fica na Praça da Estação, no centro de Belo Horizonte (praça Rui Barbosa, 104).

Cooworking do Seed fica na praça da Estação, área central de Belo Horizonte | Foto: Divulgação

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome