Todos pelo rio Doce ganha reforço dos escoteiros do Brasil

0
719
Voluntários do Movimento Todos pelo Rio Doce se preparam para o mutirão do dia 5 de junho. Foto - divulgaçâo
Voluntários do Movimento Todos pelo Rio Doce se preparam para o mutirão do dia 5 de junho. Foto - divulgaçâo

O Movimento Escoteiros do Brasil, que reúne cerca de 100 mil voluntários no país, decidiu recomendar aos seus integrantes que ajudem a cercar, em 5 de junho, dia mundial do meio ambiente, centenas de nascentes do Rio Doce, um dos mais importantes da região Sudeste, mas, também, um dos mais degradados do país. O trabalho de cercamento de nascentes é uma iniciativa do Movimento Todos pelo Rio Doce, constituído 100% por voluntários.

O apoio ao movimento faz parte do 27º Mutirão Nacional Escoteiro de Ação Ecológica (Muteco), que vai acontecer entre 1º a 8 de junho em todo o país. Ao sugerir que os escoteiros ajudem a preservar o rio Doce, seus dirigentes lembraram da tragédia que atingiu o rio em novembro de 2015, com o rompimento da barragem de Fundão, o mais grave acidente ambiental da história do país.

“Milhões de litros de lama escoaram para o leito do rio Doce, que corta os Estados de Minas Gerais e Espírito Santo, o que prejudicou a vida aquática e, consequentemente, a vida humana em vários quilômetros de extensão”, destaca documento preparatório para o mutirão em defesa do meio ambiente.

A direção dos escoteiros também pede que aqueles que não conseguirem participar presencialmente do trabalho de cercamento das nascentes, no dia 5 de junho, assistam, durante a semana do meio ambiente, uma vídeoaula que está sendo preparada pelo Movimento Todos pelo Rio Doces, que levanta a discussão sobre a importância da preservação das nascentes dos rios.

Theo Penedo destaca a importância, para o movimento, do apoio dos Escoteiros. “O trabalho voluntário que os escoteiros realizam em todo o país é um exemplo a ser seguido. A grande capacidade de mobilização do grupo, bem como a dedicação às causas que abraça, nos dá a convicção de vamos conseguir, em 5 de junho, cercar um grande número de nascentes do rio Doce, que são fundamentais para sua recuperação”, assinala Theo.

O Movimento Escoteiro foi fundado em 1907 pelo ex-general Robert Baden-Powell, após ele afastar-se do exército na Inglaterra. No Brasil, ele chegou em 2010 e está hoje espalhado por quase 700 municípios, com cerca de 100 mil voluntários.

Campanha

Atletas de destaque no cenário esportivo nacional também se engajaram no movimento. Os campeões olímpicos do vôlei Nalbert Bitencourt e Giovani Gavio, o técnico campeão mundial de basquete feminino Miguel Angelo da Luz, o campeão mundial de ondas grandes Carlos Burle, além de outros atletas olímpicos, são as estrelas de uma campanha publicitária em defesa do rio Doce, que está sendo mostrada nas redes sociais e em algumas emissoras desde o início desta semana.

O movimento recebeu também o apoio da ArcelorMittal, empresa que atua nas áreas industrial e de construção civil, que vai doar o material necessário para o cercamento das nascentes. O Todos pelo Rio Doce já tem o apoio do governo do Espirito Santo, por meio das secretarias estaduais de Meio Ambiente e Educação, da Cruz Vermelha do Espírito Santo, que ficará responsável pela segurança e por cuidar da saúde dos voluntários no dia 5 de junho, do Instituto Terra, criado pelo fotógrafo Sebastião Salgado e sua mulher, a arquiteta Lélia Wanick, e da Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg).

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome