Movimento para proteger rio Doce recebe apoio da Fiemg

0
701
Movimento Todos pelo Rio Doce quer proteger mil nascentes do rio no dia 5 de junho - foto - divulgação

O movimento Todos pelo Rio Doce acaba de conseguir um parceiro de peso para sua causa: a Federação das Indústrias de Minas Gerais (Fiemg) vai apoiar a grande ação que o movimento está organizando para 5 de junho, dia mundial do meio ambiente, quando pretende reunir 20 mil pessoas para proteger mil nascentes do rio. Esta será a maior iniciativa na área ambiental do país feita 100% por voluntários.

“O que mais nos agradou é que a escolha do movimento está plenamente alinhada com as recomendações do Ibio, que considera a bacia do Rio Doce como uma área frágil, prioritária”, explica o gerente de Meio Ambiente da Fiemg, Wagner Soares. Ele conheceu os detalhes da proposta durante reunião com o coordenador geral do movimento, Theo Penedo, realizada na semana passada, em Belo Horizonte, na sede da Fiemg.

O Instituto BioAtlântica (Ibio) é uma organização sem fins lucrativos, criado em 2002 por indivíduos, empresas e ONGs ligadas ao tema sustentabilidade e tem como principal missão melhorar a qualidade de vida e do meio ambiente no Brasil. A Fiemg faz parte do conselho administrativo da entidade.

Segundo Wagner Soares, no próximo dia 20 a proposta do movimento Todos pelo Rio Doce será levada para o Conselho de Meio Ambiente da Fiemg. A intenção é que as empresas façam doações de parte do material necessário para a proteção das mil nascentes. O movimento precisa de 170 mil estacas, 2 milhões de metros de arame, 676 mil grampos, além de outros materiais e equipamentos.

Wagner Soares, gerente de Meio Ambiente da Fiemg - foto - divulgação
Wagner Soares, gerente de Meio Ambiente da Fiemg – foto – divulgação

Na reunião do dia 20 as empresas serão também convidadas a antecipar o seu Dia V, o dia do voluntariado, que normalmente acontece em agosto, para 5 de junho, data marcada para que sejam protegidas mil nascentes do rio Doce.

Como no dia 5 de junho haverá também uma grande ação educativa em todo o Brasil para conscientizar os estudantes sobre a importância da preservação dos rios, a Fiemg também decidiu, segundo Wagner, que as 200 escolas do Senai e do Sesi em Minas vão apoiar a iniciativa para proteger as nascentes do rio. Juntas, as escolas do Sistema S têm cerca de 180 mil alunos em Minas Gerais. O movimento vai distribuir para as escolas videoaulas, que serão exibidas no dia 5, seguidas de debates com os alunos.

Ação educativa

O coordenador geral do movimento, Theo Penedo, solicitou também na semana passada, em Belo Horizonte, apoio da secretaria de Estado da Educação para a ação educativa programada para o dia 5, que pretende mobilizar escolas de todo o país, especialmente as públicas.

O Todos pelo Rio Doce já tem o apoio do governo do Espirito Santo, por meio das secretarias estaduais de Meio Ambiente e Educação, da Cruz Vermelha do Espírito Santo, que ficará responsável pela segurança e por cuidar da saúde dos voluntários no dia 5 de junho, e do Instituto Terra, criado pelo fotógrafo Sebastião Salgado e sua mulher, a arquiteta Lélia Wanick, que já desenvolve um trabalho de preservação de nascentes na região de Aimorés (MG).

Para saber mais sobre a iniciativa, se inscrever na ação e ver a lista completa de parceiros, acesse www.todospeloriodoce.com

 

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor insira o seu comentário!
Por favor insira seu nome